25 jul 2015

Dona de casa e diva do jazz

Dona Jandira e Túlio Mourão surpreendem na primeira noite de Inverno Cultural em Divinópolis

Quem vê Dona Jandira, uma senhora de baixa estatura, envolta num xale de tricô tradicional, não imagina que dali virá a voz que marca sua forte personalidade musical. Ela, ao lado de Túlio Mourão, abriu a programação de shows do 28º Inverno Cultural UFSJ em Divinópolis. Túlio, divinopolitano que tem uma longa carreira ao lado de nomes como Milton Nascimento e Maria Bethânia, já pertenceu aos Mutantes e já tocou em outras edições do Inverno. Seus dedos ágeis no teclado, e a voz imponente de Dona Jandira, casaram e se fizeram uma só melodia.

Jandira, que já esteve naquele mesmo palco lançando seu CD, sorria ao responder sobre as expectativas para a parceria da noite, finalizando suas falas com um “eu estou muito feliz”. Túlio não escondeu sua alegria com o duo. Destacou que a parceria é um desafio para ele, o desafio de tocar ao lado de alguém como Jandira, uma mulher que tem a “simplicidade de uma dona de casa mas canta como uma diva do jazz”. Também pudera: a voz de Jandira ecoava por entre os cantos do Teatro Gravatá e atravessava as paredes, estremecia o lugar e balançava a emoção da plateia presente.

A noite, repleta de canções antigas, sabia à nostalgia para os que cantaram aquelas músicas ouvidas na era de ouro do rádio; os mais jovens, envolvidos pelo clima da boa música, sentiram toda a beleza da música popular brasileira. Com a simpatia de ambos, o show traduzia uma sólida relação de amizade entre Túlio e Jandira. Uma forma perfeita de começar a série de shows no festival, que foi até o dia 2 de agosto.

Texto: Nicoly Pinto.

Foto: Anderson Marcenes.

Compartilhe:
0 Comment

Leave a Comment

Your email address will not be published.