06 jul 2017

Educando com o poder da arte

 

Oficinas que misturam arte e educação vão estimular a imaginação no Inverno Cultural. O foco são as crianças, que podem aprender e se divertir com oficinas de pintura, artesanato e até jornalismo, mesmo que por um dia.

A arte é uma ferramenta transformadora por si só, mas combinada com o poder da educação, ela pode transformar e encantar cada vez mais. Imagine, por exemplo, construir brinquedos manualmente, uma prática muito comum antigamente, mas que foi se perdendo com o tempo. As oficinas Do papel nasce o brinquedo e Toquim, a madeira que iria para o lixo vira brinquedo oferecem aulas de como montar seus brinquedos de materiais simples, como papel e madeira, mas que estimulam a imaginação, incentivando também desde cedo a prática da reciclagem. Máscaras gigantes e Arte da brincadeira também estimulam a participação da criançada por meio da construção de brinquedos e jogos teatrais, trazendo uma forma mais divertida e ativa de ver o mundo ao redor.

Para os pintores mirins de plantão, a oficina Terra, fogo, água e arte traz a natureza para a arte, ensinando a fabricação de tintas naturais, como a de terra e de sementes. Imagens/Pintura/Emoção vai além da pintura, trazendo a colagem para a brincadeira, abrindo as possibilidades para as crianças se expressarem. E para os jornalistas-mirins, que tal ser Repórter por um dia?

A oficina Mais que pais e filhos usa a arte para fortalecer a relação entre as crianças participantes e seus pais por meio de brincadeiras e contação de histórias. Fabiana Resende, oficineira e pesquisadora pedagógica, explicou qual a ideia: “a oficina fala, por meio da linguagem corporal e das brincadeiras, da interação entre pais e filhos com base na visão que os filhos têm dos pais, e que os pais têm dos filhos. E a partir daí, construir uma interação maior e aproveitar o tempo que os pais têm pra ficar com seus filhos, que hoje em dia é escasso”.

Para fortalecer a proposta do Inverno de aproximar as instituições da comunidade, o IF Sudeste oferece uma oficina de atividades culturais para os alunos de várias turmas da Escola Municipal Carlos Damiano Fuzatto (Caic), promovendo atividades culturais e esportivas durante quatro dias.

Déborah Engelender, artista visual, psicopedagoga e coordenadora das oficinas de arte-educação explicou que as oficinas foram escolhidas após a leitura “uma a uma”, buscando oficinas únicas e diferentes das dos anos anteriores, mas tendo como critério principal como elas lidam com as crianças, público-alvo das oficinas da área. Ela também disse que o novo formato do Inverno está “menos entretenimento” e “mais democrático”.

As inscrições já começaram e podem ser feitas no site www.invernocultural.com.br/guia-de-oficinas até o dia 9 de julho, à meia-noite.

Texto: Felipe Januário

Foto: Leandro Nunes

Compartilhe:
0 Comment

Leave a Comment

Your email address will not be published.