07 jul 2017

No palco, lembranças do quintal de casa

 

Um convite para quem quer rememorar momentos mágicos que só a casa da gente tem como proporcionar. O grupo teatral formado pelo Programa de Extensão Casa Aberta, sob direção da professora Juliana Mota, do curso de Teatro da UFSJ, apresenta o espetáculo Quintal, que promete transformar o universo único dos palcos em um local mais íntimo de todo o público.

A apresentação será no dia 25 de julho, a partir das 19h, na Sala Preta do prédio Reuni III, no Campus Tancredo Neves, e é aberta para todas as idades. Segundo a professora Juliana Mota, a peça conta a história de uma personagem que deixa de lembrar, com o tempo, da cor dos olhos de sua própria mãe. “Ele lembra dos detalhes da infância, do jeito, do cheiro e de coisas cotidianas, como a mãe cozinhando quando não se tinha nada para cozinhar, mas não lembra da cor dos olhos”, conta. A partir daí, começa a saga do filho que busca reencontrar, por meio de suas memórias, o mar de sentimentos e de vida que existe em sua mãe.

Ao todo, seis atores participam da apresentação no palco. O espetáculo começou a ser montado em 2015 e é o primeiro de uma série de três peças teatrais. No texto são apresentadas canções da obra de Mário de Andrade, que, no início do século XX, passou por vários estados do Brasil coletando músicas populares.

A peça pretende trazer de volta momentos típicos vividos no quintal de uma casa. Os atores pretendem, ainda, despertar no público as sensações únicas que só um quintal pode oferecer. São sensações como o cheiro do café, a flor de erva cidreira, o ouvir do galo despertar, o cantar da mãe lavando as roupas ou o cafuné antes de dormir em uma noite fria. Um convite a relembrar momentos especiais diretamente do palco.

Texto: Bruno de Oliveira

Foto: Divulgação

Compartilhe:
0 Comment

Leave a Comment

Your email address will not be published.